Liderar é também estar junto


Inteligência artificial, veículos elétricos e autônomos, colonização de Marte, e o que tudo isso tem a ver? Para a empresa Tesla é o presente sendo trabalhado para um futuro próximo cada vez mais tecnológico. No entanto, mesmo que os objetivos da empresa se foquem na inovação constante, há uma preocupação com quem produz essas soluções que irão transformar o mundo. E ela não só faz parte das atenções dos gestores da Tesla, como também de seu CEO, Elon Musk.

Recentemente, Musk enviou um e-mail a todos seus colaboradores, após saber de um acidente, ressaltando o quanto a segurança e o bem-estar de seu staff são prioridade, e disponibilizando-se a estar presente junto à linha de produção se houver novo incidente.

A atitude do CEO é inspiradora e tem um pouco do que a Santo de Casa Endomarketing já vivenciou e tem acompanhado nesses quase 10 anos atendendo organizações de médio e grande porte, de diferentes segmentos. Bons líderes se revelam em diversas facetas: aqueles que não se detém em apenas impor diretrizes, mas também dão espaço para diálogos e demonstram interesse sobre a realidade de suas equipes; liderança pelo exemplo, quando o gestor pratica seu discurso; liderança vinda da alta administração, revelando que a distância entre o board e o chão de fábrica podem ser mais próximos.

Líderes, portanto, são pessoas que precisam de pessoas, como naquela frase que fala sobre a diferença entre chefe e líder. Um chefe diz “Vá!”, um líder diz “Vamos!”.

O e-mail de Elon Musk que é uma aula de liderança

Liderar é olhar primeiro para as pessoas

Pessoas. Liderar é olhar primeiro para as pessoas. Isso é o que nos ensinou Elon Musk nessa semana, em um e-mail enviado aos seus funcionários.

Musk lidera algumas das companhias mais inovadoras do planeta: Tesla, de carros elétricos e autônomos, SpaceX, que trabalha para colonizar Marte e OpenAI, que estuda a inteligência artificial. Além de algumas outras tão inovadoras quanto essas.

Mesmo diante de tanta inovação, de tanta tecnologia, o empreendedor visionário cede espaço ao líder humano, que se preocupa com as pessoas. Veja um trecho do e-mail enviado por ele aos seus funcionários:

“Não há palavras que possam expressar o quanto eu me preocupo com a sua segurança e bem estar. Meu coração fica partido quando alguém se fere construindo carros e tentando dar seu melhor para fazer o sucesso da Tesla. A partir de agora, eu pedi que qualquer acidente desse tipo fosse reportado diretamente a mim, sem exceção. Vou me encontrar com a equipe responsável pela segurança a cada semana e gostaria de encontrar cada pessoa ferida tão logo esteja bem, para que eu possa ouvi-los e entender o que exatamente precisamos fazer para melhorar o processo. Eu irei então até a linha de produção para realizar a mesma tarefa dessas pessoas. É isto que todos os gerentes da Tesla deveriam fazer, aliás. Na Tesla, nós lideramos a partir da linha de frente, não de alguma torre de marfim confortável e segura. Gerentes precisam colocar sempre a segurança de sua equipe acima da sua própria.”

O texto de Musk tem um significado muito forte: ele coloca as pessoas em primeiro lugar, mostra que se preocupa verdadeiramente com elas e que se esforça para ser um líder presente, mesmo com tantas empresas para gerenciar.

Esse é o modelo de gestão da era da exponencialidade. É sobre isso que vamos falar durante o 2018: A Revolução da Nova Economia. Não há mais espaço para autoritarismo na gestão – ou mesmo uma gestão a distância. Com o avanço da tecnologia, não se fazem mais empresas. Primeiro construímos times e as pessoas desse time é que constroem as empresas.

Autor: Junior Borneli, especialista em startups e co-fundador do StartSe, maior ecossistema de startups do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *